Cuidado nas redes sociais ajuda a não perder vagas de emprego

28/05/2011 11:58

 Para muitas pessoas, a falta de preparo e atenção no uso das redes sociais está dificultando a tarefa de conseguir um emprego. Isso ocorre porque o excesso de exposição nessas mídias traz à tona comportamentos, pensamentos e ações que não condizem com a expectativa que as corporações têm de seus futuros colaboradores.  

O crescimento da demanda na internet trouxe consigo pessoas despreparadas e deseducadas para lidar com essa ferramenta e, conseqüentemente, uma série de equívocos no relacionamento com essa tecnologia são cometidos. Não digo com isso que a web seja uma armadilha para aqueles que lidam com ela, apenas que treinamento e bom senso são imprescindíveis para que os que interagem com esse meio de comunicação não acabem minando suas chances frente a uma boa vaga.

     Não precisamos ir muito longe para localizar casos de executivos bem sucedidos que perderam seus empregos por causa de comportamentos excessivos no twitter, por exemplo. Falar mal do seu lugar de trabalho, ações que a empresa onde trabalha está realizando, ou escrever impropérios relacionados a times de futebol, especialmente se patrocinados pela corporação onde atua, freqüentemente são interpretados como motivadores da dispensa do profissional.
     De acordo com os porta-vozes de entidades que defendem a segurança na internet, o maior problema é que as pessoas acham que a internet é um mundo virtual onde o que fazemos não é visto quando na verdade é uma extensão do mundo real. Isso significa que tudo o que acontece no mundo real existe na web e as conseqüências das escolhas na rede são sentidas na pele. 
     No caso das redes sociais, os profissionais precisam ter em mente que as informações postadas nestas ferramentas têm um maior alcance do que por meio da “rádio peão” no cafezinho. 
     Assuntos sobre interesses pessoais, como artes, relevantes a área em que a pessoa atua como artigos, e até impressões sobre determinados temas são bem vindos e ajudam no networking dos usuários dessas ferramentas. Por exemplo, um profissional da medicina que posta informações no twitter ligadas a prevenções de alguma epidemia corrente, dicas de higiene e cuidados para prevenir alguns acidentes domésticos com crianças, além disso, possui um blog onde divulga seus artigos sobre a área e propõem uma discussão mais profunda sobre temas ligados a ela, acaba virando uma referência no assunto. 
     Devemos sempre ter em mente que o que fazemos na internet é de domínio público, portanto os recrutadores recebem os currículos, selecionam aqueles que melhor se adéquam as vagas nas empresas onde atuam e procuram na web os perfis dos candidatos. Desta forma podem ter uma idéia melhor sobre as crenças e padrões de ação dessas pessoas antes de entrevistá-las.
     Que tenhamos sempre em mente que tudo o que fazemos na internet deve ser bem pensado já que, dependendo das ações, podemos perder nossos empregos, ou até ter problemas com a justiça, pois crimes cibernéticos não deixam de ser contravenções por serem praticados no ambiente virtual nem ficam sem punições.  

Fonte:http://www.trabalhando.com/detallecontenido/c/candidato/idnoticia/7339/cuidado-nas-redes-sociais-ajuda-a-nao-perder-vagas-de-emprego.html